Anotações De Meu Diário Um Lema: Hei De Vencer

  • Anotações De Meu Diário Um Lema: Hei De Vencer
  • Anotações De Meu Diário Um Lema: Hei De Vencer
  • Anotações De Meu Diário Um Lema: Hei De Vencer
  • Anotações De Meu Diário Um Lema: Hei De Vencer
Anotações De Meu Diário Um Lema: Hei De Vencer
Ref.: 978-85-66967-22-7
R$ 30,00


ANOTAÇÕES DE MEU DIÁRIO - UM LEMA: HEI DE VENCER

Nada melhor do que legar às novas gerações, através destas memórias, às lições, valores e ideais colhidos em toda uma vida de luta, sacrifícios e conquistas. Em um mundo tão carente de heróis e exemplos, memórias como estas merecem ser lidas para que os jovens tenham modelos a seguir, com a consciência de quanto é importante sonhar e ter esperança, para poder vencer. - João Aluizio Degrazia Junior
 
Autor: Vilson Ferretto
ISBN: 978-85-66967-22-7

Ficha técnica

Lançamento 2016
Título original Anotações do Meu Diário - Um Lema Hei de Vencer
Tradução  
Formato 14 x 21cm
Número de páginas 250
Peso 270 g
Acabamento Brochura
ISBN 978-85-66967-22-7
EAN 978-85-66967-22-7
Preço R$ 40,00

Ficha técnica e-book

eISBN  
Preço  

Conteúdos especiais

 
Capa em alta resolução (.png)
Capa web (.jpg)

Leia um trecho do livro

Introdução

Quando completei vinte anos, no dia 17 de fevereiro de 1953, comecei a escrever o “Meu Diário”.
Fazia-o todas as noites, antes de deitar, anotando os fatos importantes ocorridos durante o dia e, às vezes, rememorando os anteriores, as etapas significativas do meu passado, as lutas e sofrimentos até chegar aonde cheguei.

Naquela oportunidade já estava morando e estudando em Passo Fundo, cursando o 1º Clássico no Colégio Conceição, depois de vencida a etapa mais difícil, que foi a de passar no exame do tão sonhado Artigo 91, feito para encurtar caminho, pois me achava já muito velho para me formar, se enfrentados os quatro anos do Ginásio.

Estava, então, servindo o Exército Nacional, era o Cabo 338, pois não pude fugir ao serviço militar que, felizmente, não interrompeu meus estudos, por circunstâncias favoráveis narradas no livro.

Escrevi o “Diário” em períodos importantes de minha vida, fazendo-o diariamente até 01.03.1957 e, depois, em dias alternados e variados, quando houvesse motivo, até 01.04.1960, sendo posteriormente anotados alguns fatos, com resumo dos vividos, nos anos que se sucederam, até 1981.

Vencedor da Revolução de 1930, Getulio Vargas escreveu em seu caderno, no dia 3 de outubro desse ano:

                 “Se todas as pessoas anotassem diariamente num caderno seus juízos, pensamentos, motivos de ação e as principais ocorrências de que foram parte, muitos, a quem um destino singular impeliu, poderiam igualar as maravilhosas fantasias descritas nos livros de aventuras dos escritores da mais rica fantasia imaginativa. O aparente prosaísmo da vida real é bem mais interessante do que parece. Lembrei-me que, se anotasse diariamente, com lealdade e sinceridade, os fatos da minha vida como quem escreve para si mesmo, e não para o público, teria aí um largo repositório de fatos a examinar e uma lição contínua da experiência a consultar”.   
Também anotei os fatos de minha vida com lealdade e sinceridade, escrevendo para mim mesmo, despreocupado com as vistas do futuro. É o retrato da minha alma, como escrevi no Diário, um ano após iniciá-lo, encerrando o 1º volume:

                 “Um dia, se eu quiser redescobrir o jovem que em mim viveu, os seus íntimos tormentos, as suas lutas, obstáculos, aspirações, sentir as ardências de seu nobre Ideal, ouvir a música de sua sensibilidade, carpir o seu fracasso ou celebrar a sua vitória, soprarei, então, destas páginas, o pó, porque sob ele está o retrato da própria alma; nele germina a semente da sublime esperança de vencer, esperança que se torna obsessão, que culmina na vitória. Luta e vencerás !”.

Espero que este relato de vida, de muita luta e de esperança possa ser útil a eventual leitor, apontando-lhe caminhos e abrindo horizontes. Por isso procurei redescobrir o jovem que em mim viveu, soprando o pó das paginas do Diário, para celebrar sua vitória e a de todos os que lutaram e venceram, como também a dos que lutarem, porque vencerão também !
Lembro e faço minhas, por oportunas, as palavras de David Coimbra, finalizando uma crônica sobre seus livros e o próximo a ser publicado, sob o título  A Graça de Escrever:

                 
“O que escrevi, nesse tempo de transformação e de luta, escrevi com as entranhas. Muito do que senti e pensei derramei por essas linhas. É um tempo importante que, por não querer esquecer, imortalizei em papel. Gostei de escrever a respeito. Espero que o eventual leitor do livro sinta isso. Sinta o prazer que senti. E entenda um pouco desse tempo que vivi, vivemos todos, juntos ou separados, um tempo em que vencemos. Venceremos”.
Foto Autor

Vilson Ferretto

Sobre o autor

Natural de Sarandi (RS), onde nasceu em 17.02.1933, o autor reside em Uruguaiana desde 1955, da qual é “Cidadão Honorário”, cujo título lhe foi conferido pela Câmara de Vereadores em sessão solene de 28.05.1993. Advogado militante, formou-se pela Faculdade Federal de Pelotas em 10.10.1059, turma “Clóvis Beviláqua”, sendo titular do Escritório Jurídico Vilson Ferretto & Filhos S.S.
Obras publicadas: O Crime do Dentista – Um Caso de Júri, Ed. Paulinas/1989; Contratos Agrários – Aspectos Polêmicos, ed Saraiva/2017; Chuveiro de Versos, ed. Viapampa /2018       

Confira Também

  1. Chuveiro de Versos
    Chuveiro de Versos
    R$ 25,00
    Chuveiro de Versos
    Rated 5/5 based on 36 customer reviews
    Chuveiro de VersosAutor: Vilson FerrettoISBN: 978-85-66967-45-6
Anotações De Meu Diário Um Lema: Hei De Vencer
Rated 5/5 based on 31 customer reviews
Quando completei vinte anos, no dia 17 de fevereiro de 1953, comecei a escrever o “Meu Diário”. Fazia-o todas as noites, antes de deitar, anotando